Mostra Sismológica

Procedimento p/ marcação de visitas!

A sismologia sempre despertou curiosidade e provas disso foram as inúmeras visitações públicas que se tornaram tradição desde o nascimento da Estação Sismológica, inicialmente instalada na extremidade sul do edifício do ICC. Agora tem-se a mostra no Observatório Sismológico - SIS/UnB. Faça-nos uma visita, abaixo segue o PROCEDIMENTO para a marcação de visitas:

  1. As marcações serão realizadas SOMENTE pelo e-mail obsis@unb.br, marcações por meio de telefone NÃO serão efetivados.
  2. As visitas serão marcadas em dois turnos, de 9h às 12h e das 14h às 17h, de segunda a sexta-feira, exceto feriados.
  3. Ao escrever o e-mail é necessário informar o responsável pela visita, o nome da instituição, a data e horário previstos, a quantidade de alunos e o número para contato.
  4. As turmas devem ter um quórum de no máximo 30 pessoas por apresentação. Quando solicitado visitas que excedam o limite explicitado, haverá uma divisão em turmas menores e serão feitas as apresentações em até 3 sessões consecutivas por turno. Os grupos remanescentes, dependendo da disponibilidade de bolsistas para palestra, deverão aguardar.
  5. Após o envio do e-mail é IMPRESCINDÍVEL aguardar a confirmação do Observatório Sismológico - SIS/UnB por e-mail.

Seguem algumas fotos da mostra sismológica do Observatório Sismológico - SIS/UnB.


Apresentação da Mostra Sismológica






História

Imagem de capa do card

A sismologia sempre despertou curiosidade e provas disso foram as inúmeras visitações públicas que se tornaram tradição desde o nascimento da Estação Sismológica, inicialmente instalada na extremidade sul do edifício do ICC. Com a mudança para uma área maior – ainda no ICC – e para melhor atender as pessoas, foram criados vários quadros ilustrativos sobre temas de terremotos e como eles eram registrados pelos sismógrafos da estação. Em ocasiões especiais organizávamos, na própria estação, exposições sobre equipamentos e resultados das pesquisas desenvolvidas na UnB, divulgação essa repetida durante alguns congressos brasileiros de geologia e de geofísica. Tornava-se cada vez mais claro a conveniência de se dispor de uma exposição permanente de sismologia e a oportunidade surgiu com a construção do edifício próprio do recém-criado Observatório Sismológico.



As visitações a vários museus internacionais nos ajudaram a ter idéia do que deveria ser feito, mas a exigüidade do espaço físico disponível - 35m² - tornou-se um grande desafio para montar uma exposição de qualidade. Duas jovens arquitetas foram contratadas para definir o layout da sala e desenhar o mobiliário, enquanto nos encarregávamos de esboçar os quadros de ilustrações e escrever os textos correspondentes. Outro grupo ficou responsável pela preparação dos equipamentos sismográficos a serem exibidos e dos programas de computação para reproduzir sons e registros de terremotos e de explosões artificiais. Foram importados modelos geológicos reduzidos, um sismógrafo de demonstração e, para valorizar ainda mais o stand de instrumentação sismográfica, doamos uma réplica miniaturizada do primeiro sismoscópio conhecido e que havíamos adquirido na China.

Imagem de capa do card

Algumas Fotos





Citação

O resultado final foi positivo; em cada espaço da sala existia alguma informação ou um objeto a ser apreciado, até no teto foram fixados nove ilustrações de terremotos famosos, instaladas no interior de quadros de luz. A Mostra de Sismologia foi inaugurada em 1 de julho de 1997, juntamente com uma nova área do edifício, ocasião em que foi distribuído um folder sobre o museu (anexo) e um livro sobre as realizações do Observatório Sismológico. A frase que escrevemos acima da porta de entrada do pequeno museu, em parte inspirada na do pensador Will Durant, sintetiza o porque de sua criação: "Idealizada para ser um local de aprendizagem e também de reflexão sobre o poder da natureza e a necessidade de respeita-la e saber conviver com seus caprichos".

Observatório Sismológico da Universidade de Brasília - SIS/UnB © Todos os direitos reservados - 2018/2019