Informes

A seguir estão listados alguns informes sobre sismos importantes que ocorreram no Brasil ou no mundo. São informes com maiores detalhes e revisões, feito por analistas do observatório sismológico SIS/UnB.

Imagem de capa do card
Informe OBSIS 20/11/2018, por volta das 15:30h

Foi relatado pela imprensa, que no MPOG, em Brasília, foi sentido uma vibração por parte dos trabalhadores e servidores do prédio, no dia 20/11/2018, por volta das 15:30h. O Observatório Sismológico não detectou nenhuma atividade sísmica próximo a Brasília, por volta desse dia e horário. Por isso, tal vibração pode estar ligada a outros fatores, não sendo este, proveniente de explosões ou sismos naturais.

Ver Detalhes
Imagem de capa do card
Informe Brumadinho

Informe da Atividade Sísmica na região da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho-MG.

Ver Detalhes
Imagem de capa do card
Informe OBSIS sobre as explosões ocorridas em Beirute - Líbano

O Observatório Sismológico (SIS) da Universidade de Brasília (UnB) detectou e localizou a explosão ocorrida em Beirute, hoje, 4/8/2020, às 15:10:42 (UTC) e 12:10:42 (hora de Brasília), usando dados de três estações de infrassom da rede IMS (International Monitoring System). O SIS - UnB colabora com uma organização das Nações Unidas, com sede em Viena – Áustria, que tem como objetivo verificar o cumprimento do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares (CTBT). O Brasil participa desta organização com dados de suas estações e também com informações provenientes da análise e interpretação dos dados de uma Rede Mundial com 321 sensores geofísicos (Rede IMS), que cobre todo o planeta. Qualquer explosão nuclear, seja em ambiente subterrâneo, ambiente subaquático ou na atmosfera, com potência equivalente a no mínimo 1 quiloton de TNT (Trinitrotolueno – material explosivo), pode ser detectada por essa rede.

Ver Detalhes
Imagem de capa do card
Evento de Infrassom em Brasília

teste de evento de infrassom

Ver Detalhes
Imagem de capa do card
Bólido detectado no município de Januária - norte de Minas Gerais

Na madrugada desta segunda-feira, 09/08/2021, à 01:26 (UTC), a Estação de Infrassom (I09BR) da Rede Internacional de Monitoramento de explosões nucleares, operada e mantida pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (SIS – UnB), em parceria com a ONU, detectou um bólido no município de Januária, no norte de Minas Gerais. A Estação de Infrassom I09BR, instalada no Interior do Parque Nacional de Brasília, embora apropriada para detecção de explosões nucleares na atmosfera, detecta também outros eventos que geram infrassom, como, por exemplo, bólidos.

A Estação I09BR é a única estação brasileira de infrassom que, juntamente com mais 59 estações instaladas mundialmente, compõem a rede de tecnologia infrassônica do Sistema Internacional de Monitoramento (IMS) da Organização do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares (CTBT), que tem como objetivo verificar o cumprimento do Tratado CTBT. A rede IMS dispõe de 337 instalações, possibilitando uma cobertura global. Além do infrassom, outras três tecnologias são adotadas (sísmica, hidroacústica e radionuclídica), capazes de detectar explosões nucleares com potência igual ou superior a um quiloton de TNT (trinitrotolueno).

O Infrassom é um som inaudível pelo ser humano e o seu estudo é também chamado pelo mesmo nome. Por ser uma perturbação acústica, ele se caracteriza por variações da pressão do ar, cujas frequências variam de 0,001Hz a 20Hz e, devido aos seus altos comprimentos de onda, entre 17 m e 30 km, pode percorrer grandes distâncias na atmosfera, pois sofre baixa atenuação (Gossard and Hooke 1975).

Ver Detalhes


Observatório Sismológico da Universidade de Brasília - SIS/UnB © Todos os direitos reservados - 2018/2019